Torcida do Inter tem dois atos machistas em um mesmo jogo

A jornalista Renata de Medeiros, da Rádio Gaúcha, registrou boletim de ocorrência na polícia por conta de um incidente antes do Gre-Nal disputado neste domingo, no Beira-Rio. Após receber insultos de um torcedor do Inter na arquibancada superior do estádio, a jornalista acabou agredida.

Toda ação foi registrada em vídeo pela jornalista e divulgada por ela nas redes socais (veja abaixo). O torcedor acabou retirado das arquibancadas por um segurança presente.

– Sai daqui, p*, gritou um torcedor do Inter pra mim. Pedi que repetisse enquanto eu filmava. Me agrediu. Nunca achei que fosse passar por isso trabalhando – publicou a jornalista em seu perfil no Twitter.

A postagem da jornalista rapidamente viralizou nas redes sociais e até as 22h já havia sido compartilhada mais de 4 mil vezes. Nos comentários, vários torcedores e jornalistas manifestaram solidariedade à repórter.

Por meio de nota oficial, o Inter se pronunciou sobre o caso no início da noite e lamentou o episódio sofrido pela jornalista. Segundo o texto, o torcedor foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim) do Beira-Rio após a agressão.

Confira a nota oficial do Inter

“O Sport Club Internacional lamenta e repudia o ato discriminatório sofrido pela repórter Renata de Medeiros, da Rádio Gaúcha, durante o Gre-Nal deste domingo, no Beira-Rio. O torcedor que proferiu palavras ofensivas e agrediu a profissional foi imediatamente retirado do estádio pelos seguranças do Clube e conduzido ao Juizado Especial Criminal (JECRIM).

Foi uma situação lamentável e totalmente contrária aos princípios do Clube. Portanto, sempre que ocorrer fatos deste tipo no estádio, o Internacional pede que a vítima denuncie o agressor para que as medidas cabíveis possam ser tomadas”.

 

Já não é a primeira vez que isso acontece, pois já ocorreu com outra repórter no ano passado, em uma partida contra o Criciúma, pela série B.

Sobre a repórter agredida em Santa Catarina

 

Além disso, na partida de ontem um torcedor fazia gestos obscenos para as mulheres que estavam em um camarote no beira-lago. Estamos atentos para que seja tomada alguma providência exemplar, pois é algo corriqueiro na torcida do Inter, sendo dois na mesma partida

 

Antes que digam:

Sou contra toda e qualquer ação, seja ela na minha torcida também, contra as mulheres. Respeito a todas as mulheres em qualquer lugar. Sou o maior apoiador do “Núcleo Feminino Gremista”. Sem grenalização, por favor.

 

 

1 Comentário

  1. Marlon 14 de março de 2018 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *