Uma história mal contada, de um clube sem história.

Quando se trata da IVI defender o Inter, não se pensa duas vezes. É assim, parece que é o filho mais novo e fracassado.

Essa semana teve um roll de coisas patéticas. Chega a ser engraçado, o quanto existe perseguição com o único clube gaúcho que consegue dar orgulho ao estado.

E sempre a inveja com a primeira barra, que é a Geral do Grêmio, que é a todo momento copiada pela popular. Sempre inveja com a maior torcida do Sul do Brasil, que varre em números a torcida do Inter. Sempre uma perseguição com Renato, pois ele nunca falou mal do Grêmio, como o Falcão já revelou mágoa do Inter, e nem a torcida do tricolor já vaiou ele, como a torcida do inter faz até com Fabrício, que foi quem fez o gol de reinauguração do Beira-lago. Se for comparar a torcida do Grêmio, com a menor torcida do Sul do Brasil, eles já vaiaram Fernandão, Falcão e Sóbis. É uma turistada atrás da outra, que a torcida vermelha faz. Eles deviam dar aulas de ”como ser modinha em estádio”. Enquanto a nossa torcida apoiava o time, colocando 57 mil no Olímpico nos maus momentos, a torcida do Inter quebra estádio. É a diferença entre ser torcedor (gremista) e ser simpatizante (colorado).

                                                 Do Twitter

 

Um dos maiores defensores do Inter, acabou levando nos dedos. É difícil ter memória seletiva, hein?

Queria ver se fosse ao contrário, para defender o Grêmio, eles iam ver alguma forma de atacar o atual campeão da América.

 

 

 

 

                         A volta do preparador do Aguirre

Na passagem do técnico Aguirre pelo Inter, foi marcada por críticas da IVI ao preparador físico.
Os isentos não criticavam os jogadores ou a direção. As críticas eram ao preparador físico. Nem falavam o nome dele: Fernando Piñatares.
Diziam que os jogadores estranharam os métodos dele, que era a crítica feita por dirigentes também.
Hoje, com o São Paulo liderando o Brasileirão, o preparador físico do Aguirre é elogiado no centro do país.
Pelo visto, lá entenderam o método de trabalho dele. Claro, ninguém no “Down-Mampituda” comenta isso.
Mande a pergunta para o seu jornalista preferido: “O preparador físico do Aguirre, no São Paulo, é o mesmo que trabalhou no Inter”?
Eles nem comentam, pois não querem dizer que o problema é o Inter, que tem uma estrutura ruim e precária, além de estar há anos sem ganhar nada, com um time ruim como sempre.

 

No Inter a coisa era assim:

 

 

                                      Nova Tragédia Pessoal

 

Fernando Carvalho fez escola.
O autor da lamentável declaração de que o rebaixamento era uma “tragédia pessoal”, comparada à tragédia da Chapecoense tem um seguidor no Beira-Rio.

Hoje, o Rossi deu essa declaração:

 

 

Declaração LAMENTÁVEL.
E o mais surpreendente é que a Band depois APAGOU a postagem.
A Band não considera isso um fato jornalístico ?
Ou está agindo como assessores de imprensa ??

Eu sugiro que peçam desculpas e a CBF investigue essa falta de educação. Já não é a primeira vez que isso acontece.

Quando ocorreu algo parecido com o Grêmio, o excluíram da Copa do Brasil e tentaram humilhar em vários meios da IVI.

Essa declaração, está sendo corriqueira por lá. E aí, a imprensa não vai pressionar eles?

 

Fonte: http://www.blogdodemian.com.br/2018/08/nova-tragedia-pessoal.html

3 Comentários

  1. Avatar Bruno 12 de agosto de 2018 Reply
  2. Avatar Colorado 12 de agosto de 2018 Reply
  3. Avatar GUERRERO 13 de agosto de 2018 Reply

Deixe uma resposta para GUERRERO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *