Conselheiro do Inter manipulando arbitragem para beneficiar o clube vermelho.

Uma bomba, mas não é nenhuma surpresa.
Só que tem gente que se finge de desentendido por aqui.

Olhem essa matéria do site Yahoo Esportes: https://esportes.yahoo.com/noticias/rodada-cheia-de-erros-de-arbitragem-no-br-desencadeia-guerra-nos-bastidores-030622565.html

A 27ª rodada do Brasileirão terminou no domingo para aqueles que brigam pelo título, mas, desde então, muita coisa tem acontecido nos bastidores. Tudo motivado pelos erros grotescos de arbitragem. A guerra extracampo se inicia com a enorme pressão da FGF (Federação Gaúcha de Futebol), comandada por Francisco Noveletto, em cima da CBF.
O Blog apurou que o presidente da FGF tem trabalhado muito nos bastidores em cima das arbitragens nas partidas do Inter, um dos representantes de seu estado com chances de título no Brasileirão.
Coincidência ou não, o Colorado foi beneficiado por erros dos juízes nos últimos dois jogos: um gol impedido de Damião no empate em 1 a 1 com o Corinthians e um gol de pênalti que não existiu determinando a vitória por 2 a 1 em cima do Vitória.
Foi o suficiente para outros clubes na briga pelo título do Brasileirão partirem para o contra-ataque. Na segunda-feira, o presidente palmeirense Maurício Galiotte ficou cinco horas reunido com representantes da CBF, na sede da entidade, no Rio de Janeiro, para tratar sobre a arbitragem. Entre outras coisas, Galiotte cobrou a utilização do VAR (árbitro de vídeo) no Brasileirão de 2019.
Enquanto o presidente do Verdão fazia pressão na CBF, o superintendente de relações institucionais do São Paulo, Lugano, deu uma entrevista dura contra o atual momento dos homens do apito. “No ano passado, estávamos desesperados e nunca vi um time grande que não tem uma interpretação a seu favor. Não teve um lance interpretativo, pelo menos desde que cheguei ao São Paulo, há três anos, a favor. Falo de lances decisivos, de expulsões, pênaltis… não de um cartão amarelo.”
Por causa dos erros no fim de semana, a Comissão de Arbitragem da CBF decidiu rebaixar para a Série B os trios de arbitragem que estiveram nos jogos de Palmeiras, Internacional e Santos. O juiz Dewson Freitas e os auxiliares Hélcio Araújo Neves e Heronildo Freitas erram ao anotar um pênalti para o Cruzeiro diante do Palmeiras. Já Sávio Pereira Sampaio e os bandeiras Daniel Henrique da Silva Andrade e Ciro Chaban Junqueira acabaram fora da Série A após pênalti inexistente dado ao  Colorado.
Por fim, o árbitro Caio Max Augusto Vieira e os auxiliares Jean Márcio dos Santos e Vinícius Melo de Lima foram afastados A depois de penalidade marcada a favor do Santos que resultou no gol da vitória por 1 a 0 contra o Atlético-PR. 
Quer dizer, que agora, mesmo com denúncias, que ainda estão fazendo isso?
Mudaram a arbitragem para a partida contra o São Paulo, pois é uma decisão no ano. Estão beneficiando o Inter, em mais uma partida.
Tem gente que voltou a trabalhar nos bastidores. Acho que o Jorge Nicola vai ter que fazer outra matéria.

4 Comentários

  1. DOUGLAS DE OLIVEIRA AZEVEDO 11 de outubro de 2018 Reply
  2. Jaiminho 11 de outubro de 2018 Reply
  3. Everton Toledo de 14 de outubro de 2018 Reply
  4. tiago 15 de outubro de 2018 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *