Vidraceiro está voltando de férias

Em 2016 e 2017, a menor torcida do Rio Grande do Sul, mais conhecida como torcida do Inter, era conhecida por quebrar o berga-lago e fazer os vidraceiros ficarem rico.

Quando a “agenda positiva” precisa se valer do Sub-13, é porque a coisa está feia.

 

Por que a IVI não fala do momento péssimo vivido pelo clube do aterro? Quando era o Grêmio, ano passado, com time de transição, viviam fazendo matérias para achacar o maior clube do Sul do Brasil.  Já, eles lá, nem com time titular conseguem.

 

Todo mundo viu o pênalti que o Moledo cometeu contra o Veranópolis. Como é regra no Gauchão, pênalti contra o Inter não é marcado.  O último que marcou, foi chamado para se explicar para o presidente da Federação.
E um comentarista de arbitragem já sabia antecipadamente qual seria a punição. O lance foi bisonho. Isso foi favorecimento ao Inter.

 

E teve comentarista de arbitragem que disse que não foi nada.
É o “segurou mas não puxou”.

E ficou pistola com as críticas:

Deve ter uma “nova regulamentação da FIFA” dizendo isso…

 

 

 

 

O Gauchão é impressionante mesmo.
Ano passado, teve uma taça para o campeão da primeira fase do torneio.
Agora, surge, com pompa e circunstância, a taça CAMPEÃO DA FESTA DA MAÇÃ. Isso porque o Inter não ganha nada. Eles mesmos disseram que Gauchão não valia nada, que tinha que ser “título grande”, que como sempre ganhamos antes que eles. Agora, fazem uma taça, para poder comemorar. Vamos cobrar cada ano desses torcedores amadores, pois sempre estivemos na frente e fomos maiores. Desde 2011 sem ganhar nada. Time sem história, que nasceu em 2006.

O que 9 anos sem títulos não fazem com um clube, não é mesmo?

 

#1MinutoDeSilêncio

 

1 Comentário

  1. Espiriquitiberto 3 de fevereiro de 2019 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *