A mudança de horário no Gre-nada e a vergonha da IVI

A Federação Gaúcha de Futebol comunicou nesta quarta-feira, 06/02,  a alteração da data do primeiro GRE-nada de 2019, que será disputado na Arena. O jogo agora ocorre no dia 16 de março, um sábado, às 19h, na Arena. Anteriormente, a partida estava marcada para  o dia 17, domingo, às 17h.

Já era esperado. O que esperar de uma confederação, aonde é dirigida por conselheiros do Inter?

Mudaram a data, justamente porque a torcida do Grêmio inteira já anunciou caravanas para sábado, além de o Inter poder ir embalado, pois vai enfrentar o seu adversário mais fácil na Libertadores em casa.

No grupo do Grêmio, o Tricolor é o único que tem três Libertadores, é o cabeça de chave e o número um de seu grupo. Já no do Inter, o River Plate tem quatro Libertadores e, se entrar o São Paulo, o Inter só vai ser maior que o pobre Alianza Lima. Isso são diferenças de grandezas, entre o Grêmio, único e primeiro tricampeão da América no Sul do Brasil e eles, que tem duas Libertadores e ganharam depois da gente.

Além disso, para variar, eles contratam um monte de homens de frente, mas o máximo que conseguem é ter um gol de zagueiro e chorado contra o Brasil de Pelotas que é filial deles.

 

 

IVI E A VERGONHA ALHEIA

 

 

Não leio e nem consumo a IVI. Faço a minha parte. Informaram a mim que esta matéria é do ano passado.

E, falando em ataque, o máximo que eles conseguem ter é Pottker, Nico Lopez e Guerrero. Nenhum chega aos pés do nosso ataque.  Éverton é convocado pela seleção, Luan é o melhor meia do Brasil, Jael é melhor centroavante que Trellez e Vizeu é melhor que Guerrero, pois seleção peruana não é parâmetro porque nunca ganhou nada.

Se for comparar Pottker com Éverton, merece cadeia e um processo. Cebolinha é o melhor atacante do país e um dos melhores do mundo. Já, o outro, do lado deles lá, veio da modesta Ponte Preta.

E, Nico Lopez? O cara não consegue ser convocado pela seleção do URUGUAI. Além de eles serem muito organizados, nós gremistas, único time que tem alma castelhana no Brasil, saudamos a nação que se identifica com o maior clube do Sul e único tricampeão da Libertadores.

Luan, o matador de morangos, deu até uma medalha para o Odair, treinador do Inter.

Esses ataque do Inter não merece nem respirar o mesmo ar que os atletas do Grêmio. A nossa torcida cansou de jogar na cara da vermelhagem, que eles não tinham mundial. Eles, ficam por 23 anos, sendo ofendidos por nós e tendo que ficar quietos, pois não tinham nenhum título internacional. Agora, querem afagar a mágoa de alguma forma, mas nós sempre temos uma resposta bem dada para dar a eles. Esse clube, segunda força do Sul do Brasil, chamado Internacional, nasceu em 2006.

Além disso, a Geral do Grêmio inovou a maneira de torcer, criando a primeira barra do Brasil. A torcida do Inter, foi lá e copiou vergonhosamente e criou a segunda.

 

Mas, o certo, é que no final o Grêmio sempre ganha. O mundo dá voltas.

 

 

2 Comentários

  1. Espiriquitiberto 6 de fevereiro de 2019 Reply
  2. Ricardo 8 de fevereiro de 2019 Reply

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *